Menu

Sociedade Após chamar TV Encontro das Águas de ‘porcaria’, delegado da Polícia Civil pede desculpas

Em nota, Fábio Silva pediu desculpas pelo comentário ofensivo (Reprodução/Internet)

Eduardo Figueiredo – Da Revista Cenarium

MANAUS — Após causar polêmica ao chamar a TV Encontro das Águas, antiga TV Cultura do Amazonas, de ‘porcaria’, o delegado da Polícia Civil e professor do ‘Sou concurseiro e vou passar’ Fábio Silva pediu desculpas pela fala que o mesmo classificou como ‘infeliz’.

“Eu, Fábio Martins Silva, venho humildemente pedir desculpas a todos profissionais da FUNDAÇÃO TELEVISÃO E RÁDIO CULTURA DO AMAZONAS (TV E RÁDIO ENCONTRO DAS ÁGUAS) pela brincadeira infeliz que utilizei contra a instituição de forma pejorativa”, diz o início da nota divulgada pelo delegado.

Com mais de dez anos de profissão, o professor afirma estar envergonhado pelo comentário, mas ressalta que se empenha sempre no sentido de buscar evoluir. “Sinto-me envergonhado e entristecido pelo meu comentário desastroso durante a transmissão. Fiz brincadeira que não tem nenhum tipo de explicação aceitável”, destaca outro trecho do texto.

“A situação que ocorreu fará com que minhas aulas sejam extremamente voltadas para o conteúdo a ser ministrado, não levando mais para sala de aula intrigas e situações que já aconteceram entre funcionários da instituição ‘Sou Concurseiro e Vou Passar’ sobre estacionamentos de veículos da Rua Barcelos”, finaliza o professor.

Leia também: ‘Quebrar essa TV Cultura, essa porcaria, e fazer um estacionamento’, diz delegado em aula e revolta servidores

Relembre o caso

Em vídeo de aula semipresencial, o professor Fábio Silva, que também é delegado da Polícia Civil do Amazonas, ao dar exemplos em uma aula de Direito Constitucional sobre compra e venda de empresas de radiodifusão, utilizou o prédio vizinho, a TV Encontro das Águas, como alvo de declaração ofensiva, onde afirma “eu estou pensando em comprar a TV Cultura, aqui, essa porcaria. Não serve para nada, mesmo”.

Leia a nota na íntegra:

Nota assinada pelo delegado (Divulgação)