Menu

Central da Política Arthur Virgílio Neto é favorito ao Senado pelo Amazonas, aponta nova pesquisa 

Segundo o Instituto de Pesquisa Iveritas, o ex-prefeito de Manaus tem sete pontos percentuais à frente do segundo lugar (Divulgação)
Da Revista Cenarium

MANAUS – Restando, aproximadamente, dez dias para o início oficial da campanha eleitoral 2022, uma nova pesquisa reforça a preferência pelo tucano Arthur Virgílio Neto para a única vaga de senador do Amazonas em disputa neste pleito.
 
Segundo estudo do Instituto Iveritas, divulgado nesta quinta-feira, 4, o ex-prefeito de Manaus tem 31,2% de intenção de votos na pesquisa estimulada, sete pontos percentuais à frente do segundo colocado (24%) e mais de 15% do terceiro (15,9%).
 
“Nossa luta tem sido constante e ininterrupta, nesta pré-campanha, e cada pesquisa parece confirmar e reforçar cada vez mais, algo que é motivo de orgulho para mim, a confiança dos amazonenses na minha trajetória de 45 anos na vida pública”, declarou Virgílio.

Cenário espontâneo

Ainda conforme o levantamento, na pesquisa espontânea, o ex-senador e atual presidente do PSDB-AM aparece com 23,9% de intenções de votos, com cinco pontos percentuais à frente do segundo colocado (18,8%) e mais de 12% do terceiro (11,3%).
 
Desde que anunciou sua pré-candidatura ao Senado, em março deste ano, Arthur Neto mantém intensa agenda de visitas a municípios do Amazonas e bairros de Manaus, atento aos problemas da cidade, do Estado, da região e do País.
 
“Tem sido um bonito reencontro com meus irmãos e minhas irmãs do interior. Eu tenho recebido muito carinho, que tem me dado ainda mais força para levar de volta o respeito ao Amazonas no Senado Federal”, disse Arthur.

Antes de anunciar seu nome como pré-candidato ao Senado, Virgílio participou ainda das prévias presidenciais do PSDB, no fim de 2021, e levou temas como a Amazônia e a defesa da Zona Franca de Manaus para discussão nacional.

A pesquisa do Instituto Iveritas está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número AM-0897/2022. Foram realizadas, ao todo, 5.611 entrevistas presenciais na capital e em mais 11 cidades do Amazonas no período de 22 a 26 de julho.