Menu

Esportes Gestão do futebol no Amazonas: entra Rozenha e sai Dissica após 32 anos na FAF

Bruno Pacheco – Da Agência Amazônia*

MANAUS — Após decisão judicial, a Federação Amazonense de Futebol (FAF) realizou eleição interna e o empresário Ednailson Rozenha foi escolhido novo presidente da instituição para o biênio 2023-2026. A votação ocorreu nesta segunda-feira, 4, na sede do Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJDAM), na Zona Centro-Sul de Manaus.

O pleito aconteceu depois de um embate de liminares de quase três meses envolvendo os grupos de Rozenha e de Dissica. O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) autorizou a realização das eleições desta segunda-feira, 4, com base na decisão do juiz Roberto Santos Taketomi, em abril deste ano.

Dissica presidia a federação desde 1989, ele estava afastado por questões de saúde e seu vice, Pedro Augusto Oliveira, era quem ocupava a presidência. Com autorização do TJAM, os presidentes de ligas desportivas do interior do Amazonas e por cinco clubes profissionais (São Raimundo, Tarumã, Princesa do Solimões, Penarol e CDC-Manicoré) convocaram as eleições em assembleia extraordinária.

Os atuais dirigentes da FAF não participaram do pleito por entenderem que a eleição devia acompanhar o calendário de pleito da federação, marcado para o dia 23 de setembro deste ano. A AGÊNCIA AMAZÔNIA tentou entrevistá-los, mas não obteve retorno.

O atual presidente e o vice dele, Pedro Augusto, não estavam presentes na eleição. Dissica Calderaro presidia a federação desde 1989. A AGÊNCIA AMAZÔNIA tentou ouvir os dois dirigentes da Federação Amazonense de Futebol na manhã desta segunda-feira, 4, mas não obteve retorno. Dissica está afastado da presidência por questões de saúde. Com a ausência dos dois na eleição, coube ao presidente do Esporte Clube Tarumã, Ademir Maquiné, a missão de presidir o pleito. A instituição compõe o colegiado da federação.

Votação

De acordo com dados repassados pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas, Rozenha foi eleito pela maioria, com, aproximadamente, 70% de apoio dos clubes de futebol profissional do Amazonas e 100% das ligas presentes na assembleia.

Os representantes do município de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus) se posicionaram contrários à eleição de Rozenha nas redes sociais, mas eles não participaram da eleição.

Rozenha foi presidente do Fast Clube, agremiação de futebol do Amazonas e, também, atuou como vereador de Manaus (2013-2016). No mês passado, ele lançou sua pré-candidatura a deputado estadual pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB).

Leia também: ‘Programa Cenarium Entrevista’: 3ª temporada estreia com participação do empresário

(*) Com informações do Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas.